Durval Carvalhal

Fazer de cada queda um passo de dança.

Textos


CARTOLA, O MUNDO É UM MOINHO
 

Durval Carvalhal



Resultado de imagem para imagem de cartola e dona zica
 


    Ontem, Sábado, 29 de julho, fui ao Teatro Castro Alves assistir ao musical “CARTOLA, O MUNDO É UM MOINHO”. Cheguei um pouquinho tarde, quase nada, e perdi os primeiros instantes. Foi um espetáculo inesquecível, para a alegria da casa cheia. Foi uma explosão de humor, de alegria, de interpretação, de emoção e de boa música.
    Angenor de Oliveira, o famosíssimo Cartola, pouco letrado, um beberrão, nasceu com o dom de brincar com as palavras, harmonizando-as para produzir pérolas poético-musicais. A noite ficou mais brilhante e divertida com a aparição da grande estrela baiana, Lazzo Matumbi, que arrancou aplausos efusivos, ao cantar duas canções de Cartola.
     A primeira, no fim da primeira parte, emocionando a plateia com a poética O SOL NASCER. A segunda, no início da segunda parte, emocionando, com sua voz potente e afinada, ao entoar a inesquecível AS ROSAS NÃO FALAM. Foram três horas emocionantes de narrativa empolgante, de interpretações supimpas, de histórias curiosas, dentro de um cenário sofisticado, alegrando uma gente atenta e entusiasmada.
    No penúltimo momento, o comovente casamento oficial de Cartola com dona Zica; ambos cantando docemente, com sofisticado arranjo, como delicada preparação para a apoteose da noite: A mangueira, em bela performance, com o famoso casal desfilando em trio.
      Em qualquer cidade, não percam a oportunidade de saborear a alegria, o humor escrachado, a história bem contada do mito, no grandioso espetáculo CARTOLA, O MUNDO É UM MOINHO.
.
As rosas não falam:  https://www.youtube.com/watch?v=VofYXCJyeTY
Durval Carvalhal
Enviado por Durval Carvalhal em 30/07/2017
Alterado em 30/07/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras